Campo Grande-MS, 17 de Novembro de 2018.

Imprimir Página    Aumentar fonte do texto Diminuir a fonte do texto
Notícias

Campanha do Dia do Coração acontece neste sábado no Parque das Nações

27/09/2012

A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PÚBLICA, ATRAVÉS DA GERÊNCIA DE ATIVIDADES FÍSICAS/DOENÇAS E AGRAVOS NÃO TRANSMISSÍVEIS (DANT), SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA/MS E HOSPITAL PRONCOR REALIZAM:

O Dia Mundial do Coração, a ser realizado no dia 29 de setembro de 2012 (Sábado) no Parque das Nações Indígenas no período das 07h00min às 16h00min.

No dia 30, comemora-se o Dia Mundial do Coração. O objetivo é alertar a população para as doenças que colocam em risco a saúde desse precioso órgão e, principalmente, ensinar a preveni-las.

Estima-se que no Brasil existam, pelo menos, 600 mil pessoas que convivem com algum tipo de problema.

Somente neste ano, 120 mil brasileiros devem morrer por causa de complicações cardíacas e derrames cerebrais.

Em Campo Grande, as Doenças do Aparelho Circulatório (doenças do coração) responderam em 2010 por 29,9 do total de óbitos (1.301 óbitos do total de 4.621), ocupando o primeiro lugar ao longo da última década. O Infarto Agudo do Miocárdio representou a maior incidência, com 307 óbitos, ou seja, 22,23% do total de óbitos por essa causa. A faixa etária de risco é a de 50 anos acima.

Até agosto de 2012 foram cadastrados 68.024 pacientes com Hipertensão Arterial nas Unidades de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo dados do VIGITEL (Vigilância dos Fatores de Risco por Inquérito Telefônico do Ministério da Saúde) no ano de 2011 o Percentual de Adulto maior ou igual a 18 anos com Hipertensão Arterial auto referida nas entrevistas foi de 24% da população de Campo Grande/MS.

As Doenças mais Comuns são:
Infarto Agudo do Miocárdio;
Insuficiência cardíaca;
Arritmias;
Derrame cerebral (AVC) que apesar de não ser uma doença cardíaca, o derrame cerebral é uma doença vascular grave e está relacionado aos mesmos fatores de risco das doenças do coração.

Fatores de Risco:

Colesterol alto;
Tabagismo;
Hipertensão arterial (Pressão alta). Pessoas com Pressão Arterial acima de 140/90 mmhg correm mais risco de ter problemas no coração, cérebro e nos rins. A ação da pressão alta nos vasos sanguíneos é semelhante a do cigarro, isto é, provoca lesões e favorece o acúmulo de colesterol. Os efeitos são mais sérios em pessoas da raça negra;
Obesidade e sedentarismo - Pessoas com excesso de peso tendem a ter altas taxas de colesterol no sangue e predisposição a diabetes. Da mesma forma, quem não faz nenhuma atividade física corre mais risco de enfrentar problemas de pressão e colesterol altos. Além disso, os exercícios melhoram o condicionamento físico, a resistência, o humor e a qualidade de vida em geral;
História familiar - O aparecimento de doenças cardiovasculares tem um componente genético. Quem possui parentes de 1º grau (pais e/ou irmãos) que desenvolveram o problema antes dos 50 anos (no caso dos homens) e antes dos 60 anos (no caso das mulheres) tem mais chances de também sofrer do coração.

Prevenção:
A melhor forma de prevenir ou adiar ao máximo o surgimento de doenças cardiovasculares é levar uma vida saudável. Os cuidados começam com a alimentação, que deve privilegiar vegetais, gordura vegetal, cereais e frutas;

Sal em excesso também é perigoso, especialmente para quem tem pressão alta;

A boa alimentação pode evitar problemas de colesterol, pressão alta e obesidade;

Praticar exercícios físicos regulares é o segundo passo para cuidar da saúde do coração. A atividade física beneficia o controle da pressão arterial, do colesterol da glicose e redução do percentual de gordura corporal, aumento da massa magra. Está comprovado cientificamente que as pessoas que fazem trinta minutos de exercícios físicos diários vivem mais e melhor, afirma os profissionais de saúde;

As atividades mais indicadas são as aeróbicas, como caminhadas, natação e ciclismo;

Manter distância do cigarro. Se você fuma e deseja parar, o mais indicado é buscar auxílio de especialistas. Menos de 3% dos fumantes conseguem deixar o vício espontaneamente. E a maioria desses volta a fumar após seis meses de abstinência. Hoje existem várias técnicas que ajudam a minimizar o desejo de acender o cigarro, como gomas de mascar, adesivos e remédios. Qualquer médico pode orientar no tratamento. Mas o principal mesmo é ter força de vontade;

Além desses cuidados no dia-a-dia, todas as pessoas - mesmo as que se sentem absolutamente saudáveis - devem visitar o consultório médico com regularidade: uma vez por ano, por exemplo. Não se deve aguardar o aparecimento de problemas;

Lembre-se: colesterol alto e hipertensão são assintomáticos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a medição do colesterol no sangue seja feita periodicamente, a partir dos 20 anos. Mas é bom lembrar que nem mesmo as crianças estão livres do problema;

Quem fuma, tem colesterol alto, hipertensão arterial, diabetes; é obeso ou sedentário; ou ainda têm pais e/ou irmãos com problemas cardiovasculares deve ter atenção redobrada. Nesse grupo estão as pessoas que têm maior tendência a sofrer do coração. O velho ditado é ainda o mais apropriado: prevenir é o melhor remédio - principalmente para o coração.

Enviar para um amigo compartilhe

Comentários (0):

deixe seu comentário:

A SportsEventos não se responsabiliza pelo conteúdo de nenhum comentário, o qual não é revisado. Todavia, havendo necessidade, a SportsEventos reserva-se o direito de reprovar, eliminar ou alterar comentários em desacordo com o propósito do site.

Nome *

E-mail * (não será publicado)

Mensagem *

Informe o código de segurança que está na imagem

Não consegue ler a imagem? Clique aqui

Voltar para página anterior      ir ao topo do site
Facebook Sportseventos
YouTube - Assista aos vídeos Facebook - Torne-se Fã!
Copyright (c) 2009 - Todos os direitos reservados - By Agênciatec